Dicas para emagrecer de modo saudável, dietas de emagrecimento acompanhadas de exercícios físicos. Emagrecer como técnica de saúde e bem-estar. Pretendemos reunir toda a informação relevante sobre o tema emagrecer e perder peso, dietas e calorias.


Menu para dieta macrobiótica

A macrobiótica não é apenas uma culinária ou uma dieta. Ela é dita por seus praticantes como um verdadeiro estilo de vida. O “macro” significa “grande” e o “bio” vem de “vida”. A idéia é que você é feito daquilo que come. Acaba sendo uma mistura de arte e ciência divulgada pelo japonês George Ohsawa no ocidente por volta da década de 60. O objetivo é prolongar a vida de forma saudável com base em regras alimentares.
dieta macrobiótica tem como base a dieta vegetariana que era muito comum entre os povos do oriente. Existe uma estreita relação entre a alimentação macrobiótica e a religião, principalmente o Budismo onde precisamos equilibrar as forças yin e yang no nosso organismo. Assim os alimentos são classificados como sendo yin e yang. A base da dieta é de cereais integrais tendo como principal o arroz. Frutas como melancia, morango e maça são muito usadas. Entre as verduras e legumes as principais são: cenoura, inhame, abóbora, acelga, entre outros. Carnes, açúcar e alguns condimentos não estão presentes. Existe toda uma técnica para o corte e preparo dos alimentos e também com relação a suas combinações.

A dieta é bem rígida e radical por isso quem é especializa em alimentação macrobiótica recomenda que seja aplicada de forma gradativa. Aos poucos você pode diminuir o consumo de determinados alimentos introduzindo outros no lugar.
No caso do açúcar. Na dieta macrobiótica ele é substituído pelo xarope de malte de cevada. Nem sempre estes produtos são fáceis de encontrar. Praticamente todos os alimentos são preparados por cozimento.

O cardápio macrobiótico varia dependendo da estação do ano. Na primavera predomina os alimentos crus, frutas e verduras, brotos de alfafa, brotos de feijão, pouca proteína animal, algum cereal. No verão temos verduras, folhas verdes e principalmente muitas frutas e mel para repor os minerais que perdemos ao suar. No outono começa a fase das raízes, dos temperos picantes como o gengibre, nozes, sementes, feijões e cereais. No inverno estão mais presentes os cozidos, os cereais, as nozes e um pouco mais de sal.


Exemplo de Cardapio


Segunda Feira

Café da manhã
Creme de arroz

Almoço 
Arroz ou pio integral; nabo, etc. 

Jantar
Pastéis de trigo integral ou de trigo sarraceno; sopa russa

Terça Feira

Café da manhã
Creme de aveia 

Almoço 
Cachá. Refogado Nituke de agrião, etc

Jantar
Macarrão de trigo sarraceno (sopa)

Quarta Feira

Café da manhã
Cremo de farinha de trigo sarraceno

Almoço 
Arroz integral com legumes

Jantar
Sopa de polenta

Quinta Feira

Café da manhã
Creme de arroz 

Almoço 
Arroz integral; Cenoura e cebola à milanesa, com molho japonês

Jantar
Sopa de legumes, pão integral ou pão "Ohsawa"

Sexta Feira

Café da manhã
Pão integral com missô

Uma taça de leite Uma taça de leite macrobiótico (Kokkoh)

Almoço 
Arroz integral com legumes à milanesa e molho japonês

Jantar
Trigo sarraceno

Sábado

Café da manhã
Creme de aveia

Almoço 
Arroz integral frito; refogado de cenoura e abóbora

Jantar
Sopa de abóbora e pão integral

Domingo

Café da manhã
Pão integral com missô e uma taça de café de cevada ou "Obsawa"

Almoço 
Trigo sarraceno frito, pão integral o café "Ohsawa" ou de cevada

Jantar
Arroz integral

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL